Para que serve o rivotril

O rivotril é um medicamento indicado para inibir funções do sistema nervoso visto que é um antiepilético da família dos benzodiazepínicos. Entre as suas principais propriedades se destaca a sua ação relaxante muscular, efeito tranquilizante e principalmente a sua função anticonvulsivante.

No Brasil o rivotril pode ser encontrado a venda apenas em farmácias e o nome da sua derivação genérica é clonazepam. O medicamento é vendida em caixa com 20 comprimidos (de 0,5 a 2 mg cada) ou em frascos com 20 ml (nesse caso a dose indicada na maioria dos tratamentos é de 2,5 mg, considerando que cada gota possui 0,1 mg).

Mas… para que serve o rivotril:

O rivotril serve para o tratamento de crises epilépticas, ausências típicas (petit mal), ausências atípicas como a síndrome de Lennox-Gastaut e espasmos infantis como a síndrome de West. Ao mesmo tempo, o rivotril também serve para combater: transtornos de ansiedade (relacionados a fobia social, distúrbio do pânico), transtorno do humor (relacionados ao transtorno bipolar e casos de depressão na sua fase inicial), síndromes psicóticas (em específico para o tratamento da acatisia), síndrome das pernas inquietas, síndrome da boca ardente, como também auxilia no tratamento de casos de vertigem ou relacionados a problemas com a manutenção do equilíbrio.

Rivotril

O rivotril serve para o tratamento de crises epilépticas

Benefícios do uso do rivotril:

Entre os principais benefícios do rivotril está a sua ação rápida para transtornos do sistema nervoso o que auxilia a controlar diversos casos de epilepsia e ademais é um medicamento eficaz para tratar crises de convulsão.

Para que o organismo se adapte aos efeitos do rivotril é aconselhável que o paciente inicie o tratamento com doses mais baixas do medicamento e que suba a dose administrada de forma gradual. Uma vez ingerido, o rivotril atua no corpo humano entre 30 e 60 minutos e sua ação pode ser sentida até 6 ou 8 horas depois.

Contraindicações do uso do rivotril:

Entre os efeitos colaterais causados pelo consumo do rivotril é possível observar a incidência de sonolência, fadiga, distúrbios visuais, depressão respiratória, hipotonia muscular ocasional e incontinência urinária.

Igualmente, o rivotril não deve ser usado por mulheres grávidas e durante a amamentação e também por pacientes hipersensíveis aos benzodiazepínicos. Também é contraindicado para pacientes com qualquer sintoma de insuficiência respiratória grave ou insuficiência hepática.

O uso do medicamento rivotril não pode ser administrado junto ao consumo de álcool visto que a bebida intensifica o efeito do remédio e pode causar sérios efeitos secundários. Por esse motivo, também se adverte que o medicamento pode atuar em contra a agilidade mental do paciente e por isso é necessário especial atenção em atividades como operar máquinas e dirigir veículos.

Pergunte ao seu médico.

Escribe un comentario en Para que serve o rivotril